Grota da Mãe D'água - Banzé
 
GROTA DA MÃE D'ÁGUA

Ela deixa seu castelo no leito do rio e surge sedutora à flor das águas: bela indígena, metade mulher, metade peixe, cabelos longos enfeitados de penas. Um dia foi uma índia guerreira jogada no rio, mas os peixes a levaram para a superfície e a luz do luar a transformou na Mãe D'água. E quem se deixa levar por seu canto vai parar no fundo das águas. Por vezes, às margens do São Francisco, ela assume a forma humana para cantar e contar estórias do nosso folclore.

 

 

 

E1 - CABOCLO D'ÁGUA

 

E2 -LOBISOMEM

 

 

Realização:

Grupo Banzé
Governo de Minas - Cultura e Turismo - Governo Federal